As fronteiras internas da nação: pensando o colonialismo a partir da literatura angolana

Anselmo Peres Alós

Resumo


A intenção desta reflexão é a de pensar a obra do romancista angolano Artur CarlosMaurício Pestana dos Santos (cujo pseudônimo literário é Pepetela) a partir de um olhar críticocomprometido com a questão do surgimento dos novos nacionalismos africanos, depois datransformação das velhas colônias portuguesas da África em Estados Nacionais independentes.Comprometendo-se com a perspectiva dos estudos pós-coloniais, particularmente os de Edward Said eHomi K. Bhabha, explora-se criticamente os limites das fronteiras internas da nação no texto literário.

PALAVRAS-CHAVE: Literatura Angolana – Crítica Pós-colonial – Nacionalismo e Literatura


Palavras-chave


Literatura Angolana – Crítica Pós-colonial – Nacionalismo e Literatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.18766



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil