Gestos de leitura para além da sala de aula: sentidos de malandragem em textualizações musicais

Fernanda Chuffi, Soraya Maria Romano Pacífico, Lucília Maria Sousa Romão

Resumo


Discutindo algumas noções caras à teoria discursiva, a saber, discurso, memória, historicidade, buscamos refletir sobre alguns modos de inscrição dos sentidos de malandragem em músicas brasileiras. Acreditamos que, ao leitor, não basta reconhecer o que um texto diz, mas como o faz e como ao dizer marca uma borda de significação bastante alargada pelo que foi silenciado. A partir dos recortes das letras musicais de Chico Buarque, Marcelo D2, Cazuza e Zeca Baleiro, vimos que os sentidos e os sujeitos constroem-se na trama sócio-histórica, sendo importante compreender o modo como eles foram afetados pela memória, inscrevendo-se a partir das posições-sujeitos que podem instalar diferentes gestos de leitura.

PALAVRAS-CHAVE: Discurso; Sujeito; Malando 

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.17591



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil