A História do Navio Fantasma

Tradução de Filipe Kegles Kepler

Resumo


Meu pai possuía uma pequena loja em Balsora Ele não era pobre nem rico, era uma daquelas pessoas que não se arriscava por medo de perder o pouco que tinha. Criou-me de maneira simples e honesta e logo conseguiu que eu o ajudasse. Exatamente quando eu tinha dezoito anos de idade e ele fazia sua primeira grande especulação, morreu, provavelmente de desgosto por ter confi ado mil moedas de ouro ao mar. No fi nal, fi quei até aliviado com sua morte, pois poucas semanas depois correu a notícia de que o navio ao qual meu pai dera seus bens havia afundado. Porém, esta desventura não foi capaz de dobrar minha coragem. Transformei em dinheiro...

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Cadernos de Tradução