CLOSET IMPURITIES: MISCEGENATION AND THE RACIAL CLOSET IN URBANO DUARTE AND ARTUR DE AZEVEDO’S O ESCRAVOCRATA

Lamonte Aidoo

Resumo


Abstract: Through a close reading of Artur de Azevedo and Urbano Duarte’s 1882 play O Escravocrata [The Slaveocrat], I examine the period anxieties surrounding miscegenation between black men and white women in the wake of abolition and turn of the century European immigration. Juxtaposing Brazil and the United States, I argue that these socially prohibited relationships challenged both slavery as an institution and Brazilian racial categorization. Drawing from queer theory, I show how the progeny of these interracial relationships lived in what I term a “racial closet,” a space marked by clandestinity and precarity, and how the constitutive practice of “racial outing,” the public revelation of African heritage was a way of sustaining white supremacy and the social and political distinctions between black and white, free and enslaved.

 

Key words: Slavery; Miscegenation; Theater; Abolition

 

Resumo: Através de uma leitura atenta da peça teatral, O Escravocrata (1882), de Artur Azevedo e Urbano Duarte, o seguinte ensaio examina as ansiedades brancas em torno da mestiçagem entre homens negros e mulheres brancas depois da abolição e no contexto da imigração europeia para o Brasil. Por meio de uma lente crítica e comparativa entre o Brasil e os Estados Unidos, proponho que tais relações proibidas desafiaram tanto a instituição escravocrata como as estruturas nacionais de categorização racial. Partindo da teoria queer, procuro demonstrar como os frutos destas relações inter-raciais acabavam por ocupar um “armário racial” – um espaço marcado pela clandestinidade e precariedade – e como a prática de “flagramento racial,” a revelação pública de ascendência africana, funcionou como método de reproduzir as estruturas vigentes de supremacia branca e as distinções sociais e políticas entre branco e negro, livre e escravo.

Palavras-chave: Escravidão; Mestiçagem; Teatro; Abolição


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.