AURA E VESTÍGIO NAS OBRAS DE JONATHAS DE ANDRADE E GEOVANI MARTINS

Maria Angélica Amâncio

Resumo


Resumo: Neste ensaio, estuda-se a exposição “One to one”, do artista alagoano Jonathas de Andrade, assim como o livro de estreia do escritor carioca Geovani Martins, O sol na cabeça (2018). Apesar de utilizarem mídias diferentes, cada um dos autores problematiza, a seu modo, questões como a da desigualdade social, atribuindo, aos grupos menos favorecidos, o protagonismo em seus trabalhos. O paralelo entre as obras é traçado, sobretudo, a partir da teoria benjaminiana relativa a conceitos como os de “aura” e “vestígio”.

Palavras-chave: literatura brasileira contemporânea; literatura, outras artes e mídias; Walter Benjamin

 

Abstract: In this paper, we study the exhibition "One to one", by the artist Jonathas de Andrade, as well as the debut book of the writer Geovani Martins, O sol na cabeça (The Sun on my Head) (2018). Despite using different media, each author problematizes, in his own way, issues such as social inequality, assigning underprivileged groups the protagonist roles in their work. We intend to compare these two artistic productions using, above all, Benjamin's theory concerning concepts such as "aura" and "trace".

Keywords: contemporary Brazilian literature; literature, other arts and media; Walter Benjamin


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.