MUTATING MENINOS DA RUA: TEATRO RELIGARE, DON QUIJOTE AND THE THEATER OF THE OPPRESSED

Jose Julio Velez Sainz

Resumo


Abstract: The following article analyzes two pieces by the collective theatrical troupe Teatro Religare (a contemporary staging of Don Quijote and Mutatis) in the tradition of Augusto Boal´s Theater of the oppressed and Paulo Freire´s Pedagogy of the oppressed. The pieces capture the conscience of actors, technical personnel and public in order to train them critically and to make them enter the imaginary of power. These plays are intimately linked with notions of popular theater, the theater of agitation and propaganda, and psychodrama. They utilize the classic for the projection the contemporary situation: Don Quijote allows the boys to present instances of transformation and knowledge: a man can transform into another one by following his own dream. In Mutatis, the boys instantiate simultaneously a revolutionary and a pedagogic and social goal.


Keywords: Teatro Religare; Augusto Boal; Paulo Freire; Collective Theater; Don Quijote.


Resumo: O artigo seguinte analisa duas representações pela trupe teatral coletiva Teatro Religare (Don Quijote e Mutatis) na tradição do Teatro do oprimido de Augusto Boal e Pedagogia do oprimido de Paulo Freire. As peças capturam a consciência dos atores, pessoal técnico e público a fim de treiná-los criticamente e fazê-los ingressar no imaginário de poder. Estas peças são intimamente ligadas a noções do teatro popular, do teatro de agitação e propaganda, e do psicodrama. A trupe utiliza o clássico para projetar a situação contemporânea: Don Quijote permite que os meninos apresentem exemplos de transformação e conhecimento: um homem pode se transformar em outro ao seguir seu sonho. Em Mutatis, os meninos perseguem uma meta revolucionária, pedagógica e social, simultaneamente.

Palavras-chave: Teatro Religare; Augusto Boal; Paulo Freire; Teatro coletivo; Don Quijote.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.