AS PROMESSAS FUTURAS DO PRESENTE BRASILEIRO: ANÁLISE COMPARATIVA DE TRÊS MITOS TRANSFORMADORES

Nicolás Barbosa López

Resumo


Resumo: O artigo analisa as teorias de identidade nacional de dois autores brasileiros, Darcy Ribeiro e Leonardo Boff, à luz da proposta do filósofo francês Georges Sorel sobre o mito socialista no início do século XX. Argumentar-se-á, principalmente, que existem paralelos retóricos nos três autores: 1) o reconhecimento do mito como eixo na construção duma identidade nacional; 2) a crença no transcendente como aquilo que permite a coesão dum povo; e 3) o não-racional como condição necessária para qualquer tipo de revolução no mundo tangível. Portanto, a análise comparativa tentará mostrar que a visão que Sorel propõe duma greve geral é análoga à duma igreja universal em Boff, e que ambas resultam dum mecanismo também presente em Ribeiro: a criação duma linguagem mitificadora cujo efeito principal seja a aglutinação social.

 Palavras-chaves: Socialismo; mito; libertação; Brasil; excepcionalismo; Darcy Ribeiro; Leonardo Boff; Georges Sorel.

 

Abstract: This article analyzes the theories of national identities of two Brazilian authors, Darcy Ribeiro and Leonardo Boff, in the light of French philosopher Georges Sorel’s theory on the socialist myth in the early twentieth century. The article argues that there are rhetorical parallels among the three authors: 1) the acknowledgment of myths as a tool to build a national identity; 2) the belief in a transcendental realm as an element of social cohesion; and 3) non-rationality as a necessary condition for any revolution in the tangible realm. Therefore, this comparative analysis intends to show that Sorel’s vision of a general strike is analogous to Boff’s universal church, and that both result from a mechanism that Ribeiro also applies: the establishment of a mythical language that unites people.

 Keywords: Socialism; myth; liberation; Brasil; exceptionalism; Darcy Ribeiro; Leonardo Boff; Georges Sorel.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.