PREDATORY PERVERSIONS: HOMOSEXUALITY AND THE EROTICS OF BRAZILIAN HISTORY IN ADOLFO CAMINHA’S BOM-CRIOULO

Lamonte Aidoo

Resumo


Abstract: Through an examination of period medical literature, this article examines Adolfo Caminha’s decidedly tragic and homophobic construction of homosexuality as a synthesis of the medical, historical, and the political. Homosexuality is not merely theorized as a sexual practice or identity, but rather the embodiment of two foundational historical institutions that shaped Brazil’s past and present: Portuguese colonialism and slavery.  For Caminha, homosexuality as an embodiment of these two institutions, is what I am terming a “predatory perversion,” depraved, destructive, and above all, non-generative forces that would only result in Brazil’s demise.

Key Words: Homosexuality, Medicine, Slavery, Colonialism

 

Resumo: Através de uma análise crítica de literatura médica do fim do século dezenove, este ensaio examina a construção decididamente trágica e homofóbica da homossexualidade como uma síntese de ideologias médicas, históricas, e políticas. Teorizo a homossexualidade no romance não apenas como uma prática sexual ou faceta identitária, mas também como a encenação de duas instituições fundamentais que geraram o presente e o passado do Brasil: o colonialismo português e a escravidão. Para Caminha, a homossexualidade como encarnação simbólica, constitui o que denomino “perversão predatória” – composta por forças depravadas, destrutivas, e, sobretudo, não-generativas que só resultariam na destruição do Brasil.

Palavras Chaves: Homosexualismo, Medicina, Escravidão, Colonialismo


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.