UMA HISTÓRIA DA LEITURA DAS “CONFISSÕES DE UMA VIÚVA MOÇA”

Atilio Bergamini

Resumo


RESUMO: O ensaio descreve a polêmica ocorrida nos jornais do Rio de Janeiro por ocasião da publicação da narrativa “Confissões de uma viúva moça”, de Machado de Assis, no Jornal das Famílias, em 1865. Em seguida, considera a hipótese de que a polêmica literária se ergueu em meio a uma discussão política entre duas frações liberais representadas pelo Diário do Rio de Janeiro, onde Machado era redator, e pelo Correio Mercantil. Ao longo desse caminho, o argumento procura mostrar diversos modos de leitura e circulação da narrativa: na polêmica imediata, no jornalismo, em revista, em livro.

PALAVRAS-CHAVE: Imprensa no século XIX; Machado de Assis; História da Leitura

 

SUMMARY: The essay describes the polemic occurred in newspapers of Rio de Janeiro when Machado de Assis’ short-story “Confissões de uma viúva moça” was released in Jornal das Famílias, in 1865. Then, it considers the hypothesis that the literary polemic was part of a political discussion between two “liberal” parties represented by Gazeta do Rio de Janeiro, where Machado de Assis was journalist, and Correio Mercantil. Along this path, the argument seeks to show different reading schemes and some kinds of circulation of the short-story, i.e, the immediate controversy in newspapers, the presence in a magazine, and, finally, in books.

KEYWORDS: Press in the 19th; Machado de Assis; History of Reading


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.