POTENCIAL PEDAGÓGICO DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO

Ana Paula Amorim Ramos

Resumo


As tecnologias advindas do Sensoriamento Remoto têm mostrado cada vez mais seu potencial pedagógico no âmbito escolar, pois quando utilizadas como recurso didático na sala de aula vem apresentando contribuições significativas para o ensino-aprendizagem. Esse artigo objetivou trazer os resultados da aplicação das oficinas nas turmas do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental II, no que se referem à potencialidade do uso de imagens de satélite e fotografias aéreas como recurso didático, trabalhando especialmente com o espaço cotidiano dos estudantes. A experiência foi realizada em escolas da Rede Pública de Ensino em Feira de Santana e Região Metropolitana (RMFS)/ Bahia- Brasil. Os resultados coletados derivaram das observações retiradas da prática das oficinas, além dos questionários aplicados aos estudantes. Concluiu-se que os recursos didáticos pesquisados com uso de sensoriamento remoto possibilitam o enriquecimento das aulas, muitas vezes, o conteúdo mais atraente e envolvente tanto ao aluno como para o professor.


Palavras-chave


Aprendizagem; Cartografia; Recurso didático; Sensoriamento Remoto.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br