A experiência da autogestão territorial anarquista durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939): legado, limites e possibilidades

Glauco Bruce RODRIGUES

Resumo


Durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939), uma parcela significativa dos trabalhadores urbanos e camponeses espanhóis engendrou um processo de caráter revolucionário pautado nos ideais anarquistas formulados ao longo do século XIX e início do século XX. Reunidos em sindicatos e organizações autônomas, esses protagonistas iniciaram um vigoroso e consistente processo de expropriação e coletivização dos meios de produção e instituíram formas de autogestão política e econômica em diversas partes e escalas do território espanhol. Novas dinâmicas de organização da produção e da política foram instituídas a partir da criação de estruturas horizontais e autônomas do exercício do poder. Neste artigo vamos realizar uma análise introdutória da experiência anarquista no processo de autogestão territorial engendrado durante a Guerra Civil.


Palavras-chave


Guerra Civil Espanhola; Autogestão; Ativismos Sociais; Anarquismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br