Circuito inferior da economia urbana na atualidade e práticas comerciais na fronteira: circulação de mercadorias e transformações espaciais entre Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero (PY)

Ana Carolina Torelli Marquezini FACCIN

Resumo


O presente artigo objetiva analisar a importância da circulação de mercadorias entre as cidades gêmeas de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero na fronteira Brasil/Paraguai e discutir os impactos causados pelo comércio gêmeo no espaço fronteiriço. A construção do lugar se dá em razão das trocas e a estrutura da fronteira é orientada para atender variados tipos de consumo; em uma mesma faixa de fronteira há diversas territorialidades, em um duelo entre o que é considerado legal e o que escapa das normas estabelecidas pela Receita Federal do Brasil, no caso do consumo brasileiro na fronteira. A fiscalização envolve atividade militar, presente na fronteira originalmente para se garantir a soberania do Estado Nacional; sua presença, atualmente, aumenta gradativamente em busca do controle de fluxos considerados ilegais em nosso País. Propomos, enfim, o pensar sobre a vida de relações fronteiriças nas cidades gêmeas, visto que tais pontos especiais de circulação alcançam um nível de importância que extravasa o lugar: sua importância é regional e nacional e seus fluxos alimentam outros circuitos espaciais por todo o território brasileiro, inserido em um circuito global de circulação de mercadorias.


Palavras-chave


Território; Fronteira; Cidades-gêmeas; Mercadorias; Comércio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br