A crise no final do século XX e a gestão do território

Giovana Mendes de OLIVEIRA

Resumo


O mundo vive uma crise. Esta é uma afirmação recorrente na produção teórica atual. Tudo indica que chegamos no final do século com uma sensação de ruptura do equilíbrio existente. E como não poderia deixar de ser, este é um momento de dúvidas e incertezas, mas também de construção de novas propostas para dar conta da realidade em que vivemos.

Este artigo se concentra justamente nas propostas que estão colocadas neste final de século. Não em todas, uma presentão impossível, pois os mais diversos setores da sociedade têm desenvolvido novas ideias. A título de exemplo, podemos citar a medicina que hoje questiona a sua tradição "anátomo-patológica, organicista e nosológica e se volta para uma visão clínica integral", onde espírito e matéria estejam unidos. Por sua vez, a escola questiona a sua prática tradicional compartimentada, buscando formas de trabalho interdisciplinares, organizações diferenciadas no tempo, através de ciclos, rompendo com a seriação e reprovação. Também a própria ciência questiona a racionalidade que a domina, que separou, especializou, buscou regras e verdade que a fizeram avançar, mas hoje tem dificuldades de explicar essa sociedade complexa em que vivemos.

 


Palavras-chave


Crise, final século XX, gestão, território

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address: Lobo da Costa, 147 - 90050110

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br