Nova urbanização fragmentada na região metropolitana de Porto Alegre: o caso de Águas Claras - Viamão/RS como exemplo de análise

Samuel MARTINS, Tânia Marques STROHAECKER

Resumo


As manifestações intraurbanas da globalização fragmentadora, chanceladas pelos agentes produtores do espaço urbano que visam prioritariamente à reprodução do capital, condicionam a configuração da estrutura urbana em padrões que reforçam a estrutura social definida por desigualdades. É o caso da sede urbana do distrito de Águas Claras, em Viamão (RS), onde a maioria das opções de moradia está em condomínios horizontais e loteamentos cercados, com acesso vinculado à diferenciação social dos habitantes. Além de refletir/reforçar as desigualdades sociais, a estrutura urbana fragmentada dificulta a circulação e a integração interna, mantendo o distanciamento entre as diferenças. O questionamento principal do estudo refere-se ao grau de condicionamento da conformação espacial local sobre (im)possibilidades de interação social, tão necessárias ao exercício da cidadania e da política. O objetivo é analisar a ocupação urbana em Águas Claras entre 1990 e 2010, caracterizando e mapeando o processo de fragmentação, identificando e classificando os agentes promotores do uso do solo, via coleta de dados censitários, análise de imagens, saídas a campo, entrevistas. Comprovou-se o impacto da atuação dos agentes e da intensidade dos processos estudados na coesão interna do espaço urbano emergente.

Palavras-chave


Urbanização; Fragmentação; Uso e ocupação do solo; Agentes; Distrito de Águas Claras; Viamão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br