A pesquisa como princípio científico e educativo: na EJA de florianópolis

Eliane MELARA, Rachel Pantalena LEAL

Resumo


Na Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Florianópolis temos a pesquisa como princípio educativo, a qual parte de um questionamento reconstrutivo, vinculado aos interesses e experiências dos educandos. Nesta perspectiva, o objetivo desse artigo é enfatizar a importância da pesquisa como proposta pedagógica na modalidade de ensino EJA, bem como caracterizar a EJA de Florianópolis, destacando suas particularidades. Para construção deste texto fizemos uso de leituras sobre o histórico da EJA no Brasil e em Florianópolis; suas características e, buscamos bibliografias que abordam a pesquisa como princípio educativo; com destaque para os autores Pedro Demo e Paulo Freire, além de contar com nossas próprias experiências como professoras da EJA. A partir de 2001 a EJA de Florianópolis adotou a pesquisa como princípio educativo, caracterizando-se pela não seriação e pela interdisciplinaridade. Os alunos são pesquisadores e os professores trabalham como orientadores. Buscamos com as pesquisas desenvolver nos educandos a habilidade da escrita e leitura, a capacidade de analisar, criticar, propor e contrapor, a fim de que se torne um cidadão que participe da sociedade de forma ativa, criativa e crítica.

Palavras-chave


EJA; Pesquisa; Sujeitos de EJA

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br