ESCRITAS EPISTOLARES E HISTÓRIA DA CULTURA ESCRITA NA SUA RELAÇÃO COM A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: UMA ENTREVISTA COM VERÓNICA SIERRA BLAS

Luciane Sgarbi Grazziotin (Brasil)

Resumo


Desde 2014 a Revista História da Educação tem publicado entrevistas com pesquisadores internacionais cujas temáticas de investigação relacionam-se ao seu escopo. Esse número contempla uma entrevista com Verónica Sierra Blas. Verónica é Doutora em História e professora de História da Cultura Escrita na Faculdade de Filosofia e Literatura da Universidade de Alcalá, na qual coordena o Seminário Interdisciplinar sobre Estudos em Cultura Escrita (Siece) e o Grupo de Pesquisa LEA (Leitura, Escrita, Alfabetização). Sua principal linha de investigação é o estudo de testemunhos escritos de natureza pessoal, especialmente cartas, produzidas por pessoas anônimas durante a Guerra Civil e o Franquismo. Foi professora convidada em diferentes universidades espanholas e estrangeiras e publicou mais de 150 artigos, alguns deles traduzidos em várias línguas, em livros coletivos e revistas especializadas em História, História Cultural, Literatura, Crítica Literária, Antropologia, Linguística e História de Educação. Ela foi coordenadora-redatora da revista Cultura Escrita & Sociedad, coordenou e dirigiu inúmeras obras coletivas e é autora do livro Aprender a escribir cartas. Los manuales epistolares en la España contemporánea (1927-1945) (TREA, 2003); Palabras huérfanas. Los niños y la Guerra Civil (TAURUS, 2009, traduzido para o francês pela Presses Universitaires de Rennes). Sua última obra é Cartas presas. La correspondencia carcelaria durante la Guerra Civil y el Franquismo (MARCIAL PONS, 2016). Atualmente é coordenadora científica da Rede de Arquivos e Pesquisadores de Escrita Popular na Espanha (Redaiep), curadora da exposição itinerante entre Espanha e Rússia: Recuperando a história dos Filhos da Guerra (Ministério da Presidência), é a responsável científica da Fundação Antonio Machado de Collioure, na qual dirige, desde de 2010, o projeto Palabras en el tiempo. No rol de suas pesquisas cuja centralidade vincula-se ao testemunho escrito de natureza pessoal, vislumbram-se a historiografia da educação. Nas suas palavras: “A História Social da Cultura Escrita e a História da Educação sempre estiveram de mãos dadas”.

 


Palavras-chave


escrita epistolar, história da educação, história da cultura escrita

Texto completo:

PDF (Español (España))

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES