O arquivo pessoal do professor catarinense Elpídio Barbosa (1909-1966): do traçado manual ao registro digital - The personal archive of catarinense professor Elpídio Barbosa (1909-1966): from hand writing to digital records

Maria Teresa Santos Cunha, Brasil

Resumo


Neste texto apresenta-se e interpretam-se materiais que compõem arquivo pessoal do professor e educador catarinense Elpídio Barbosa (1909-1966). O arquivo contêm documentos oficiais e ordinários - revistas, fotografias escolares, recortes de jornais, legislação sobre ensino e anotações diversas - que permitem mapear e construir aspectos da História da Educação catarinense entre as décadas de 1930 a 1960. A investigação centrou-se no entendimento da ação desse protagonista na formulação de diretrizes educacionais analisadas na perspectiva da História da Educação, em âmbito regional e nacional. Consideram-se, também, diálogos no âmbito dos estudos sobre o patrimônio cultural, pela análise das instâncias que custodiam e caracterizam um arquivo pessoal como um bem cultural.

Palavras-chave: arquivos pessoais, história da educação, patrimônio cultural, Elpídio Barbosa.

 

THE PERSONAL ARCHIVE OF CATARINENSE PROFESSOR ELPÍDIO BARBOSA (1909-1966): FROM HAND WRITING TO DIGITAL RECORDS

Abstract

The present article aims at presenting and interpreting the materials that comprise catarinense professor and educator Elpídio Barbosa’s personal archive (1909-1966). His archive is comprised of both official and ordinary documents -magazines, school photographs, press cuts, education legislation and varied notes - thus allowing mapping and constructing aspects of the history of catarinense education between the decades of 1930 and 1960. This investigation is focused on the understanding of this protagonist’s role in formulating the educational guidelines analyzed in the perspective of the History of Education in a regional and national level in the aforementioned decades. The article also takes into account dialogues under the light of cultural heritage studies, by means of analyzing the instances that characterize a personal archive as a cultural asset.

Key-words: personal archives, educational history, cultural heritage, Elpídio Barbosa.


EL ARCHIVO  PERSONAL DEL PROFESOR CATARINENSE ELPÍDIO BARBOSA (1909-1966): DE LOS RASTROS MANUALES PARA EL REGISTRO DIGITAL

Resumen

Presentar y interpretar los materiales que componen el archivo personal del maestro y educador catarinense Elpídio Barbosa (1909-1966). La colección contiene recortes de periódicos oficiales y documentos variados como revistas, fotografías - escrituras ordinárias y notas de varias leyes de educación- que le permite conocer y construir aspectos de la historia de la educación de Santa Catarina entre las décadas de 1930 a 1960. La investigación tiene como centro  la comprensión de la función y acción de este protagonista en la formulación de políticas educativas revisados desde la perspectiva de la historia de la educación regional y nacional. Considera-se, además, diálogos con los estudios de patrimonio cultural como clave para el análisis de un archivo personal como un objeto cultural.

Palabras-clave: archivos personales, historia de la educación, patrimonio cultural, Elpídio Barbosa.

 

L’ARCHIVE PERSONNELLE DU PROFESSEUR ELPIDIO BARBOSA (1909-1966), DE SANTA CATARINA: DU PLAN MANUEL A LA NUMERISATION

Resumé

Présenter et interpréter les documents qui composent l’archive personnelle de l’enseignant et éducateur de Santa Catarina Elpídio Barbosa (1909-1966). L’archive contient des documents officiels et ordinaires - des magazines, des photos d’école, des coupures de journaux, de la législation sur l’éducation et des notes diverses - qui permettent de tracer et de construire les aspects de l’Histoire de l’éducation de Santa Catarina dans les années 1930 à 1960. La recherche se concentre sur la compréhension du rôle / action de ce protagoniste dans la formulation des politiques éducatives analysées dans la perspective de l’Histoire de l’éducation aux niveaux régional et national. On considère aussi l’expression de dialogues dans les principales études sur le patrimoine culturel par l’analyse des organismes qui protègent et disposent d’une collection personnelle comme un atout culturel.

Mots-clé: archives personnelles, histoire de l’éducation, patrimoine culturel, Elpídio Barbosa.


Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Regina. A fabricação do imortal: memória, história e estratégias de consagração. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

ARTIÉRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, FGV, v. 11, n. 21, 1998, p. 9-34.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Unicamp, 2011.

BASTOS, Maria Helena Camara. As revistas pedagógicas e a atualização do professor: A Revista do Ensino do Rio Grande do Sul (1951-1992). In: CATANI, Denice Bárbara; BASTOS, Maria Helena Camara. Educação em Revista: a imprensa periódica e a história da educação. São Paulo: Escrituras, 1997, p. 47-76.

BELLOTTO, Heloísa L. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

BOSI, Ecléa. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo. Ateliê, 2003.

BRAGHINI, Katya Mitsuko Zuquim. Revista da Editora do Brasil S/A - EBSA (1946-1960): periódico educacional pioneiro no gênero. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 1, 2012, p. 63-76.

CALLIGARIS, Contardo. Verdades de autobiografias e diários íntimos. Estudos Históricos. Rio de Janeiro: FGV, v. 11, n. 21, 1998, p.43-58.

CASTILLO GOMÉZ, Antônio. (2012) Educação e cultura escrita: a propósito dos cadernos e escritos escolares. Educação, Porto Alegre, v. 35, n. 1, 2012, p. 66-72.

CHARTIER, Roger. A história e a leitura do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CUNHA, Maria Teresa Santos. Do traçado manual ao registro digital: o acervo pessoal e profissional do professor catarinense Elpídio Barbosa (1909-1966): dimensões e possibilidades. Florianópolis: Udesc, 2014. (Projeto de pesquisa).

CUNHA, Maria Teresa Santos; SOUZA, Flávia Freitas de. Viver e escrever: cadernos e escritas ordinárias de um professor catarinense (século xx). Florianópolis: Insular, 2015.

DUCROT, Ariane. A classificação dos arquivos pessoais e familiares. Revista Estudos Históricos, v. 11, n. 21, 1998, p. 151-167.

FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo: USP, 2009.

FIORI, Neide Almeida. Aspectos da evolução do ensino público: ensino público e política de assimilação cultural no Estado de Santa Catarina nos períodos imperial e republicano. Florianópolis: Secretaria da Educação, 1975.

GENTIL, Flávio Welker Merola. Conteúdo do 2º tomo: entre memórias e experiências de Elpídio Barbosa na inspeção escolar (Santa Catarina 1930-1940). Florianópolis: Udesc, 2013. 75f. Trabalho de conclusão de curso (História). Universidade do Estado de Santa Catarina, Curso de História, Florianópolis. Disponível em . Acesso em 15 abr. 2016.

GOMES, Ângela de Castro (org.) Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

GOMES, Ângela de Castro; HANSEN, Patrícia dos Santos (orgs). Intelectuais mediadores: práticas culturais e ação política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

GRASSI, Pâmela Cervelin. (2016). Quando nos despedimos, já estava com saudades dele: as relações amorosas nos recônditos femininos (1946-1952). Florianópolis: Udesc, 2016. 146f. Dissertação (mestrado em História). Programa de Pós-Graduação de História. Universidade do Estado de Santa Catarina.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

HARTOG, François. Tempo e patrimônio. Varia História, Belo Horizonte, v. 22, n. 36, 2006, p. 261-273.

HEYMANN, Luciana Quillet. Arquivos pessoais em perspectiva etnográfica. In: TRAVANCAS, Isabel; ROUCHOU, Jöelle; HEYMANN, Luciana (org.). Arquivos pessoais: reflexões multidisciplinares e experiências de pesquisa. Rio de Janeiro: FGV, 2013, p. 67-76.

HEYMANN, Luciana Quillet. O indivíduo fora do lugar. Revista do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, n 2, 2009, p. 40-57.

HEYMANN, Luciana Quillet. Indivíduo, memória e resíduo histórico: uma reflexão sobre arquivos pessoais e ocaso Filinto Muller. Estudos Históricos, Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, n. 19, 1997, p.45-56.

KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo: estudos sobre história. Rio de janeiro: Contraponto: PUCRJ, 2014.

MAUAD, Ana Maria. Poses e flagrantes: ensaios sobre história e fotografias. Niterói. UFF, 2008.

OLIVEIRA JÚNIOR, Joeci. (2016) Um educador-deputado: a atuação do professor Elpídio Barbosa na Assembléia Legislativa de Santa Catarina (1951-1955). Florianópolis: Udesc, 2016. 85f. Monografia (trabalho de conclusão do curso de História). Departamento de História, Universidade do Estado de Santa Catarina.

PECAUT, Daniel. Os intelectuais e a política no Brasil: entre o povo e a nação. São Paulo: Ática, 1990.

PIAZZA, Walter Fernando. Dicionário político catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.

RANUM, Orest. Os refúgios da intimidade. In: ARIÉS, Philippe; CHARTIER, Roger (orgs.). História da vida privada: da renascença ao século das luzes. v. 3. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, p. 211-263.

RIBEIRO, Renato Janine. Memórias de si ou... Estudos Históricos. Rio de Janeiro: FGV, 1998, v. 11, n. 21, p. 35-42.

ROUSSO, Henry (2016). A última catástrofe: a história, o presente, o contemporâneo. Rio de Janeiro: FGV, 2016.

VIDAL, Laurent. (2007) Acervos pessoais e memória coletiva: alguns elementos de reflexão. Campinas: Cedap, v. 3, n. 1, 2007, p. 3-13.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES