A Educação Nova em Portugal (1882-1935): semelhanças, particularidades e relações com o movimento homónimo internacional (parte 1)

Manuel Henrique Figueira

Resumo


 

O texto tem por finalidade traçar uma panorâmica global do processo de implantação do Movimento da Educação Nova em Portugal, no período de meio século compreendido entre 1882 e 1935.  Pretende-se mostrar como, por um lado, a implantação deste movimento educativo inovador se fez de forma homóloga à seguida pelo seu homónimo internacional, isto é, através de instituições formais portadoras de um projecto de organização escolar estruturado de acordo com o ideário da Educação Nova - as Escolas Novas. Por outro lado, pretende-se mostrar que o processo se revestiu de algumas especificidades, consistindo a principal delas na materialização da implantação através de técnicas pedagógicas da Educação Nova - as práticas pedagógicas inovadoras -, operacionalizadas de forma avulsa em várias escolas que não podem ser classificadas como Escolas Novas. A introdução destas técnicas, fruto das relações estabelecidas nos anos vinte/trinta do século 20 entre Álvaro Viana de Lemos e Célestin Freinet, constituiu a primeira etapa da transição da Escola Nova para a Escola Moderna, que haveria de se afirmar a partir dos finais dos anos cinqüenta. Estas duas formas de operacionalização prefiguram uma estratégia a dois momentos. O primeiro, através das Escolas Novas, de 1882 aos anos vinte; o segundo, através das práticas pedagógicas inovadoras, dos anos vinte a meados dos anos trinta. Por fim, pretende-se mostrar como as realizações da Educação Nova portuguesa, quer no primeiro momento, mas em especial durante o segundo momento, se ficaram, em boa parte, a dever ao papel desempenhado pela rede de contactos internacionais e de troca de informações técnico-pedagógicas então estabelecida.

Palavras-chave: história da educação, educação nova, escolas novas, práticas pedagógicas inovadoras, inovação educativa.

 

Abstract

This text aims to delineate a global view of the implantation process of the New Education movement in Portugal, focusing the fifty years within 1882 and 1935. We show how, the implantation of this educational movement rules an homology with the international movement, through formal institutions holding a project of school organization structured according to the ideas of the new education - the new schools. We also show his particularities, materialized in the implantation through New Education pedagogical techniques. The innovative pedagogical techniques, practiced in several schools that we can not classify IS New Schools. The introduction of these techniques, as a result of the relationship between Álvaro Viana de Lemos and Célestin Freinet in the twenties of the 20th century, was the first step of the transition into the new school and the modern school, which was consolidated thirty years later. The two ways of operationalisation of the new education foreshadow a strategy in two moments. The first one, from 1882 to the twenties, through the new schools; the second one, Tom the twenties up till mid-thirties, through the innovative pedagogical practices. We want to show in this paper how the achievements of the portuguese New Education, either n the first moment or in the second moment, were the result of the international network and technical changes of pedagogical information’s.

Keywords: history of education, new education, new schools, innovative pedagogical techniques, educational innovation.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES