Novos critérios SciELO

Conforme documento divulgado pela Direção e Coordenação SciELO Brasil aos editores-chefes dos periódicos Scielo Brasil,

a. a partir de janeiro de 2018 somente serão indexados, marcados e publicados textos com título que seja diferente do título da seção, com autoria e respectivas afiliações e com referências bibliográficas, de modo a restringir os processos editoriais, de indexação, publicação e avaliação de desempenho a textos passíveis de serem citados. Ou seja, não se processará mais editoriais com o nome “editorial” e de simples listagem dos artigos publicados ou resenhas com o nome de “resenha”. 

 

b. adoção do ORCID como identificador dos autores, passará a ser obrigatório a partir de janeiro de 2019. O ORCID contribuirá para o aperfeiçoamento da identificação única dos autores e, portanto, dos processos de interoperação e bibliométricos que envolvem autores; Já em 2018 História da Educação iniciará a coleta do ORCID ID de todos os autores, através de novo formulário de identificação.

 

c. aceitação de manuscritos já disponibilizados online como preprints no servidor SciELO Preprints que passará a operar a partir de 1 de julho de 2018 ou de servidores de preprints de referência da área temática do periódico. O objetivo é seguir a tendência internacional no sentido de acelerar a comunicação da pesquisa, aumentar a transparência e melhorar a qualidade dos manuscritos submetidos aos periódicos.

 

d. adoção do referenciamento dos dados, materiais, métodos e programas de computador utilizados na pesquisa e que fundamentam o artigo. O referenciamento de dados e outros componentes deverá seguir o padrão das respectivas áreas temáticas dos artigos. O objetivo é contribuir para a reprodutibilidade das pesquisas e reuso de dados.

Informamos que esses procedimentos serão progressivamente incorporados à revista História da Educação.