A relação entre bem-estar e resiliência na habitação social: um estudo sobre os impactos existentes

Autores

  • Geovanna Moreira Araujo Universidade Federal de Uberlândia
  • Simone Barbosa Villa

Palavras-chave:

bem-estar, resiliência, avaliação pós-ocupação, habitação de interesse social

Resumo

As habitações entregues pelos programas governamentais apresentam grandes limitações de sua qualidade arquitetônica e urbanística, atendendo de maneira mínima as necessidades básicas dos usuários, gerando uma negativa noção de bem-estar. Além disso, tais habitações respondem de forma precária aos diversos impactos sofridos e não promove uma adaptação positiva nos espaços da unidade habitacional. O estudo desses fenômenos e a proposição de caminhos para sua melhoria têm demonstrado haver uma lacuna do conhecimento, a qual pretendemos preencher. Nesse cenário, o trabalho tem por objetivo principal investigar a relação entre a resiliência no ambiente construído e o bem-estar dos moradores em HIS sob a ótica do Five Ways to Wellbeing, disponibilizando soluções e estratégias para sua obtenção orientadas aos usuários. Para isso, foi elaborado um instrumento de avaliação pós-ocupação por meio de ferramenta computacional, aplicados em dois estudo de caso na cidade de Uberlândia. Este artigo apresenta parte dos resultados do trabalho, focando na sua fundamentação teórica, definição de indicadores de bem-estar e avaliação de impactos percebidos em um estudo de caso. As principais contribuições dos resultados parciais para o conhecimento científico sobre o tema demonstram a relação direta entre a resiliência e o bem-estar, além da constatação de que os impactos incidentes nos ambientes estudados são frequentes, indicando a baixa resiliência do ambiente construído.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Edição

Seção

Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído