Arquitetura inclusiva: experiência de projeto colaborativo

Andréa Quadrado Mussi, Luísa Batista de Oliveira Silva, Elvira Maria Vieira Lantelme, Sara Rossato de Cesaro, Luísa Fernanda Nercolino Deon, Daiara Iasmin Rodrigues, Thaísa Leal da Silva

Resumo


Este artigo apresenta o uso de projeto colaborativo (PC) em arquitetura como forma de inclusão social de pessoas com deficiência visual (PcDV), por meio de uma parceria entre uma associação de cegos (comunidade) e programa de pós-graduação em arquitetura e urbanismo (instituição de ensino superior). Este artigo mostra resultados de uma ação de codesign, que irá subsidiar o objetivo do projeto de pesquisa mais amplo que visa definir métodos, técnicas e ferramentas de codesign aplicadas à inclusão das PcDV no processo de projeto de arquitetura, urbanismo, paisagismo e interiores. A pesquisa relata duas etapas de um PC: desenvolvimento do projeto de interiores da sala de espera/recepção e da área externa para convívio e lazer (com os adultos da associação), e elaboração de dois brinquedos para esses espaços (com as crianças da associação). Focus group, interação com maquete tátil e passeios acompanhados são os métodos. Os resultados demonstram a importância de PC como forma de inclusão das PcDV, aumentando o bem-estar e a autoestima dos usuários à medida que estes participam efetivamente da criação do ambiente no qual estão inseridos e conseguem sair da zona passiva, que normalmente se encontram no processo de projeto em arquitetura.

Palavras-chave


Projeto em Arquitetura e Urbanismo; Pessoa com Deficiência Visual; Parâmetros; Projetos Colaborativos; Maquete tátil

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2020 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: