Avaliação da influência da utilização de agregado miúdo reciclado em argamassas estabilizadas

Autores

  • Thiago da Silva Santana Universidade de Brasília
  • Cláudio Henrique de Almeida Feitosa Pereira Universidade de Brasília

Palavras-chave:

Resíduos de Construção Civil, Agregado Miúdo Reciclado, Argamassa Estabilizada, Argamassa de Revestimento

Resumo

Como forma de reduzir o volume descartado de resíduos da construção civil, o uso de agregado reciclado na produção de concretos e argamassas tem se mostrado uma opção sustentável. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar a influência da substituição de agregado miúdo natural por agregado miúdo reciclado nas propriedades das argamassas estabilizadas de revestimento. Para tal, foram elaboradas quatro argamassas estabilizadas, uma argamassa com agregado miúdo natural (areia lavada de leito de rio) e outras três argamassas com teores de substituição em massa de 25%, 50% e 100% de agregado miúdo natural por agregado miúdo reciclado. A avaliação das argamassas estabilizadas de revestimento foi realizada tanto no estado fresco (massa específica, índice de consistência, penetração de cone) como no estado endurecido (densidade no estado endurecido, resistência à tração na flexão e à compressão, absorção de água por capilaridade, módulo de elasticidade dinâmico). Por meio desses ensaios, verificou-se no estado fresco semelhança de comportamento entre a argamassa com agregado natural e as argamassas com agregado miúdo reciclado. Já no estado endurecido ocorreu redução das propriedades mecânicas e aumento da absorção de água das argamassas com o aumento do teor de substituição do agregado miúdo natural pelo agregado miúdo reciclado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Edição

Seção

Tecnologia das Argamassas