Interface argamassa-suporte: análise das características físicas com base em várias campanhas experimentais

Maria Isabel Morais Torres, Inês Flores-Colen, Dora Susana Gomes da Silveira, Rafael Travincas Pinto, Gina Maria Lourenço Matias

Resumo


Os revestimentos de paredes mais usados em Portugal, e mesmo ano âmbito europeu e mundial, continuam sendo as argamassas de revestimento, quer sejam à base de cal ou de cimento, quer sejam tradicionais, feitas em obra ou pré-doseadas. De acordo com a normalização disponível, o estudo de desempenho dessas argamassas é realizado sobre provetes produzidos em laboratório, com medidas normalizadas e em condições de cura e de ensaio pré-estabelecidas. No entanto, quando as argamassas são aplicadas sobre os suportes reais o seu comportamento final não será exatamente o mesmo. As dimensões, as condições de aplicação e as condições de cura são distintas. Assim, é consensual dizer que as características finais dos rebocos aplicados em condições reais de exposição serão distintas das obtidas em laboratório. O estudo que se pretende apresentar faz parte de uma investigação mais alargada no âmbito do projeto IF Mortar, em que se pretende analisar a influência das características de diversos suportes nas características de diferentes tipos de argamassa, para se prever, de forma mais rigorosa, qual o comportamento final das argamassas após sua aplicação. Neste artigo são apresentados alguns dos resultados já obtidos em campanhas experimentais, relativos às características físicas de diversas argamassas aplicadas sobre distintos suportes.

Palavras-chave


argamassa; influência do suporte; interface; características físicas

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2020 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: