Aplicação de metodologias de inspeção em ponte de concreto armado

Autores

  • Alisson Gadelha de Medeiros Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Maria das Vitórias Vieira Almeida de Sá Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • José Neres da Silva Filho Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Marcos Alyssandro Soares dos Anjos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, IFPB - Campus João Pessoa

Palavras-chave:

Inspeções visuais, Manisfestações patológicas, Grau de deterioração, Durabilidade.

Resumo

Manifestações patológicas atingem obras civis em ambientes agressivos distintos. Com isso, ações por inspeções técnicas e eventuais intervenções são necessárias através do uso de metodologias específicas, que minimizem subjetividades nesse processo e garantam soluções adequadas quanto à durabilidade. Este artigo aplica metodologias de inspeção em uma ponte situada no nordeste brasileiro. Para tanto, foram identificadas manifestações patológicas e escolhidos elementos a serem avaliados no cálculo de deterioração da metodologia GDE (grau de deterioração de estruturas) adaptada e análise técnica da norma DNIT. O grau de deterioração global da estrutura obtido pela metodologia GDE foi de 64,03, que qualifica em “nível de deterioração alto”, e a nota técnica atribuída pela norma DNIT foi igual a 3, sendo considerada uma estrutura como “potencialmente problemática”. A experiência e qualificação técnica nessas avaliações são fatores imperativos. Entretanto, na metodologia GDE adaptada, a subjetividade da inspeção ficou reduzida com a existência de formulações matemáticas nas quais os elementos foram avaliados através das presentes manifestações patológicas por fatores de ponderação. Dessa forma, foi possível quantificar e classificar o estado de conservação da estrutura, indicar a necessidade de intervenção e obter comparação entre metodologias de inspeções em pontes, na garantia do refinamento de resultados e de reprodução em outras pesquisas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Edição

Seção

Artigos