Ferramenta gratuita para projetos sustentáveis: estudo de caso em laboratórios públicos de pesquisa em saúde

Marcia Castilho Correia, Bianca Marques Figueiredo Leal, Leopoldo Eurico Gonçalves Bastos

Resumo


Edifícios para laboratórios de pesquisa em saúde necessitam atender às regulamentações edilícias e a normas de biossegurança, conforme o tipo de laboratório proposto. No Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), um centro de referência em pesquisas em saúde, tem desenvolvido projetos que contemplam questões voltadas para a sustentabilidade. Revela-se uma tarefa difícil conjugar os requisitos de sustentabilidade para as edificações públicas com as imposições de biossegurança. O presente artigo visa investigar sobre o potencial de uso de uma ferramenta gratuita de avaliação de sustentabilidade no ambiente construído em projetos de laboratórios para pesquisa em saúde, que usualmente ocupam edificações públicas, e ainda considerar o atendimento aos requisitos da biossegurança, através de uma abordagem baseada em evidências. Para isso, utilizou-se um estudo de caso de um projeto para edificação laboratorial da Fiocruz que requer requisitos de segurança biológica de risco NB-3 e de sustentabilidade através da ferramenta de avaliação gratuita SBTool. A matriz de análise resultante indica que os ditames da biossegurança trazem restrições à concepção do projeto de laboratórios e ainda impõem limitações para a sustentabilidade. Apesar de algumas restrições, a ferramenta proposta poderá reduzir os gastos públicos com certificações comerciais.


Palavras-chave


Edifícios para área de saúde. Laboratório de Pesquisa Médica. Biossegurança. Sustentabilidade.

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2020 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: