Aprimoramentos sugeridos à ISO 37120 “Cidades e comunidades sustentáveis” advindos do conceito de cidades inteligentes.

Autores

  • João Paulo Maciel de Abreu Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil. http://orcid.org/0000-0001-5930-7486
  • Fernanda Fernandes Marchiori Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil

Palavras-chave:

ICT, Cidades Inteligentes, Smart Cities, Medição de desempenho, Indicadores

Resumo

Cidades inteligentes são aquelas onde se utiliza tecnologias de informação e comunicação visando à gestão eficiente no uso de recursos e uma maior participação cidadã. Nelas, sustentabilidade é um importante objetivo, levando pesquisadores a adotar a expressão “cidades inteligentes sustentáveis”. Para atingir esse objetivo, são necessários sistemas de avaliação por indicadores, direcionando políticas públicas e investimentos, comparações entre cidades e reprodução de bons exemplos. O mais importante desses sistemas é proposto pela norma ISO 37120:2018 “Sustainable cities and communities – Indicators for city services and quality of life”. Entretanto, seriam necessários indicadores específicos para adequada avaliação de cidades inteligentes, considerando suas características particulares e seu foco sustentável. Diante desse cenário, por meio de uma revisão bibliográfica, pesquisou-se por estudos anteriores que pudessem ser referência em indicadores sobre cidades inteligentes, complementares à ISO. As pesquisas consideradas nessa revisão possuem visão holística de cidades. Como resultado, foram obtidos indicadores com variáveis qualitativas e quantitativas ordinais, e alguns indicadores em sobreposição aos presentes na ISO. Ao final da pesquisa, são sugeridas melhorias com o incremento aos indicadores sugeridos e modificação de alguns segundo o conceito de cidades inteligentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Edição

Seção

Artigos