Conforto térmico em ambientes de internação hospitalar naturalmente ventilados

Bianca Milani de Quadros, Martin Ordenes Mizgier

Resumo


A ventilação natural pode ser utilizada em ambientes hospitalares com baixo risco de infecção, especialmente em regiões de clima quente e úmido, como é o caso da cidade de Florianópolis, SC. Embora existam evidências que comprovem a influência positiva da ventilação na recuperação de pacientes, a norma brasileira RDC 50 recomenda fortemente o uso de sistemas de condicionamento artificial. O objetivo da pesquisa foi avaliar o conforto térmico em quartos de internação hospitalar com distintas formas de ventilação natural. A pesquisa foi realizada por meio de simulações computacionais em dinâmica de fluidos (CFD) para três tipologias de quartos de internação: com ventilação unilateral simples, com ventilação unilateral dupla e com ventilação cruzada. Analisou-se o desempenho da ventilação em um dia típico do verão e em um dia típico da primavera, com ventos norte e nordeste de 1,0 m/s, 3,0 m/s e 6,0 m/s. Os resultados demonstram melhor desempenho da ventilação unilateral dupla e da ventilação cruzada em comparação à ventilação unilateral simples, esta amplamente utilizada em quartos para internação. Uma vez que a tendência de hospitais verticalizados e densos dificulta a adoção da ventilação cruzada, conclui-se que os projetos arquitetônicos de ambientes de internação hospitalar devem considerar a ventilação unilateral dupla como uma alternativa eficiente para o conforto térmico.


Palavras-chave


Arquitetura Hospitalar; Ventilação Natural; Conforto térmico; simulação CFD

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2020 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: