Caracterização das áreas de lazer de edifícios e condomínios verticais multifamiliares visando à proposição de um índice de lazer

Marta Cavalcante, Alexandre Márcio Toledo

Resumo


Os edifícios verticais multifamiliares apresentam cada vez maior quantidade de ambientes de lazer, possivelmente como resposta às demandas da sociedade de consumo e da violência urbana, cujas novas necessidades exigem mercadorias que se convertem em desejos. O que o mercado imobiliário oferece como ambientes de lazer nesses edifícios? O objetivo é caracterizar a abrangência e a configuração dos ambientes e das áreas de lazer de edifícios verticais multifamiliares, visando à proposição de um índice de lazer. Selecionaram-se 31 empreendimentos de seis construtoras na cidade de Maceió, AL, no período de 2010 a 2015. Separaram-se os empreendimentos em 3 grupamentos, de acordo com a área dos apartamentos, com base no índice de velocidade de venda (IVV); agruparam-se os ambientes de lazer em quatro faixas de usuários; calcularam-se os respectivos índices de lazer. Verificou-se que as áreas de lazer adulto e compartilhado ocorreram em toda a amostra; a maioria dos ambientes de lazer se localiza no pilotis/térreo, alguns na cobertura e no mezanino e poucos no subsolo. Os condomínios de apartamentos menores apresentaram índices de lazer menores que os de apartamentos maiores e edifícios isolados. O índice de lazer proposto mostrou-se adequado para expressar a variada oferta do mercado imobiliário local.


Palavras-chave


áreas de lazer; edifícios de apartamentos; mercado imobiliário.

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2020 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: