Estudo de compatibilidade cimento-aditivo redutor de água

Karoline Alves de Melo, Vanessa da Costa Martins, Wellington Repette

Resumo


Um dos maiores avanços em tecnologia do concreto foi o desenvolvimento dos aditivos. Com a difusão do emprego dos aditivos redutores de água, principalmente em concretos especiais, inúmeros problemas de incompatibilidade cimento-aditivo têm sido relatados mundialmente. Portanto, tornou-se primordial a identificação da origem destes problemas e as medidas a serem aplicadas para amenizá-los ou evitá-los. Sabe-se que o tipo de cimento exerce grande influência sobre o comportamento dos aditivos e, por este motivo, deve-se avaliar cada combinação destes materiais disponível para uso. Com este intuito, o presente trabalho se propõe a analisar propriedades dos estados fresco e endurecido de argamassas utilizando aditivos plastificantes e superplastificantes e diferentes tipos de cimento, avaliando-se a perda de fluidez, o tempo de início de pega e a resistência à compressão. Foram encontrados alguns problemas de incompatibilidade nas propriedades estudadas como, por exemplo, o retardo de pega causado pelo uso de aditivo à base de lignosulfonatos e, ainda, o retardo de endurecimento destas argamassas percebido pela redução da resistência à compressão na idade de 1 dia. Entretanto, não se pode classificar nenhuma combinação como de melhor ou pior desempenho, pois não se observou um comportamento uniforme nas diferentes propriedades avaliadas. O aditivo à base de lignosulfonato de sódio foi o que proporcionou misturas mais econômicas em relação aos demais devido ao seu baixo custo.

Palavras-chave


cimento, aditivo redutor de água, interação

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: