Prioridade perceptiva e critérios de satisfação de atributos ambientais em Unidades de Terapia Intensiva

Elamara Marama de Araujo Vieira, Luiz Bueno da Silva, João Agnaldo do Nascimento, Jonhatan Magno Norte da Silva, Wilza Karla dos Santos Leite

Resumo


O objetivo deste estudo é identificar a prioridade perceptiva e de satisfação quanto aos atributos de conforto ambiental de profissionais adaptados ao clima tropical atuantes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Para tanto, avaliou-se, por meio de questionários de percepção e satisfação, profissionais de nove UTIs pertencentes à rede pública de saúde e localizados em cidade de clima tropical, além de medidas experimentais do ambiente. Os dados foram tratados por meio do método PROMETHEE e de testes inferenciais de Kruskal-Wallis e Mann-Whitney para identificação da sobreclassificação dos atributos de prioridade. Os resultados indicam que a temperatura do ar é o atributo de maior prioridade entre os profissionais intensivistas adaptados ao clima tropical, sendo a tolerância particularmente ao ruído distinta para diferentes valores de predicted mean vote (PMV). Conclui-se que uma avaliação de conforto ambiental deve considerar os atributos prioritários para os ocupantes, a fim de que a percepção e satisfação do ambiente global seja otimizada.


Palavras-chave


Conforto; Preferência; Profissional da saúde.

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2018 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: