Argamassas de cal para conservação e reabilitação de edifícios: conhecimento consolidado e necessidades de investigação

Maria do Rosario Veiga

Resumo


As argamassas de cal foram usadas na construção desde tempos imemoriais até pelo menos ao início do século XX. Em muitas regiões do mundo mantiveram um papel importante nos edifícios até à década de cinquenta do século passado. Este material pode, como talvez nenhum outro, contar a história da construção. Com o surgimento e rápida generalização do uso do cimento, começou a perder-se o conhecimento tradicional das técnicas da cal, que era transmitido diretamente através das gerações. Para recuperar esse conhecimento têm vindo a ser realizados numerosos estudos científicos, envolvendo a análise de argamassas antigas, o estudo de tratados antigos e a investigação sobre novas argamassas de cal. Apesar destes esforços, e das evidências de que as argamassas de cal são as mais adequadas para a conservação de edifícios antigos, continua a ser pouco frequente a sua utilização nas intervenções de conservação.O que falta saber para possibilitar a sua utilização generalizada? Quais as necessidades de investigação e de ação?


Palavras-chave


Argamassa de cal; carbonatação; técnicas de aplicação; fatores de degradação; necessidades de investigação

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2018 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: