Índice de Serviço das Calçadas (ISC)

Otavio Henrique da Silva, Generoso De Angelis Neto

Resumo


O serviço oferecido pela infraestrutura de circulação de pedestres deve suprir a demanda local e proporcionar conforto e segurança a seus usuários. A questão é particularmente importante em cidades pequenas, para as quais, devido à ausência de transporte público e às pequenas distâncias, as viagens a pé constituem a base da mobilidade urbana. Esta pesquisa objetivou propor método de avaliação do nível de serviço (NS) de calçadas para cidades de pequeno porte, para disponibilizar recurso técnico à gestão desses espaços pelas municipalidades. O modelo elaborado e aplicado em São Tomé, PR, foidenominado Índice de Serviço das Calçadas (ISC), composto de dois índices que envolvem aspectos de qualidade do espaço (ISCqe) e de acessibilidade (ISCa). O método envolveu três etapas: análise técnica das calçadas (570 quadras), verificação da percepção do usuário por meio de pesquisa de opinião (355 munícipes) e atribuição dos níveis de serviço, variando de A (melhor situação) a F (pior situação), conforme resultados dos índices. Houve maior ocorrência do NS-F, principalmente nas áreas urbanas periféricas. Já níveis de serviço mais adequados (NS-A a NS-D) foram conferidos a 34,91% das quadras. O modelo apresentou aplicabilidade adequada às cidades pequenas, havendo possibilidade de adaptações para utilização em maiores centros.


Palavras-chave


Avaliação de calçadas; Cidades de pequeno porte; Acessibilidade; Mobilidade urbana; Pedestre

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2018 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: