Utilização do valor agregado como ferramenta de gestão na construção civil: uma análise quantitativa

Joaquim Teixeira Netto, Nylandir Liberato Fernandes de Oliveira, andrey Pimentel Aleluia Freitas, João Alberto Neves dos Santos

Resumo


O monitoramento do desempenho de projetos por meio de indicadores é um recurso de gestão de grande importância para as organizações, sendo amplamente utilizado o Earned Value Management (EVM). Entretanto, há poucas pesquisas quantitativas que comparam o modelo teórico do valor agregado com a utilização prática na indústria da construção civil no Brasil. Outrossim, alguns autores argumentam que a fundamentação teórica do EVM é utilizada de forma equivocada na construção civil. O presente artigo tem como objetivos principais verificar se os usuários identificam benefícios na utilização do EVM e analisar os fatores críticos de sucesso, limitações e a utilização de acordo com o perfil dos usuários por meio de uma pesquisa quantitativa. A pesquisa foi realizada por meio de questionário do tipo Survey disponibilizado pela internet, tendo tido 106 respondentes entre gerentes e técnicos de planejamento da construção civil. Foi verificado que os dados obtidos na pesquisa se mostraram satisfatórios e validados, com estatísticas adequadas de Alfa de Cronbach e testes de análise fatorial de Kaiser-Meyer-Olkin. Os resultados demonstraram que os respondentes identificaram benefícios na utilização do EVM, apesar de ainda utilizarem o valor agregado de maneira parcial.


Palavras-chave


Indicador de valor agregado, indicadores de desempenho, EVM, desempenho da construção civil, gestão de projetos

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2018 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: