A utilização de novos sistemas construtivos para a redução no uso de insumos nos canteiros de obras: Light Steel Framing

Hylton Olivieri, Ivan Carlos Alves Barbosa, Antonio Carlos da Rocha, Ariovaldo Denis Granja, Patricia Stella Pucharelli Fontanini

Resumo


A utilização de novos sistemas construtivos pode representar reduções consideráveis no uso de insumos e operações nos canteiros de obras, tais como menor consumo de mão de obra na produção, redução na geração de resíduos, otimização da logística local, menor consumo de água e redução dos prazos de obra. Nesse contexto, o sistema Light Steel Framing (LSF) apresenta-se como um processo de grande potencial quando utilizado como um sistema construtivo para a produção de fachadas, em substituição ao sistema tradicional, composto de alvenaria de vedação e revestimento externo aderido, principalmente em edifícios com múltiplos pavimentos. O objetivo deste trabalho é comparar o LSF e o sistema tradicional de produção de fachadas, considerando-se quantitativamente a utilização de mão de obra, geração de resíduos, consumo de água e prazos de obra, por meio da análise de quatro estudos de caso em dois países (Brasil e Alemanha), que consideram empreendimentos para fins de moradia permanente ou temporária. As principais contribuições deste estudo estão relacionadas aos índices de consumo de mão de obra do LSF, apurados a partir dos estudos de caso, além de suas potenciais vantagens em comparação ao sistema tradicional.


Palavras-chave


Light Steel Framing; Sistemas construtivos; Novas tecnologias; Fachadas; Sustentabilidade

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2017 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: