Potencial e avaliação de uma aplicação PPSIG sobre a orla do Guaíba em Porto Alegre

Geisa Tamara Bugs, Antônio Tarcísio da Luz Reis

Resumo


O objetivo deste artigo é testar, na realidade brasileira, o potencial da participação pública com sistemas de informação geográfica (PPSIG) para identificar as percepções dos participantes quanto às preferências, aos usos futuros, à acessibilidade e às melhorias a serem realizadas, hipoteticamente, na Orla do Guaíba em Porto Alegre, RS. Adicionalmente, a PPSIG é avaliada por esses participantes. A PPSIG possibilita que o público produza dados espaciais que representam a sua percepção do ambiente em questão. A metodologia inclui a utilização do SoftGIS, desenvolvido na Finlândia e customizado para o presente experimento através de uma interface do tipo faça você mesmo. A amostra total foi de 156 participantes que utilizaram o mapa on-line interativo, marcando 3.366 lugares válidos. Destes, 109 avaliaram a PPSIG. A análise dos dados espaciais se baseou na agregação espacial para delinear áreas de concentração, através dos mapas de calor. Os dados do questionário de avaliação da PPSIG Orla do Guaíba foram analisados conforme as frequências das respostas com relação às categorias consideradas em cada variável. Os resultados evidenciam o potencial da PPSIG para identificar as percepções dos participantes, assim como a sua avaliação satisfatória, não tendo sido encontradas maiores dificuldades para sua utilização.


Palavras-chave


potencial da PPSIG; avaliação da PPSIG; PPSIG Orla do Guaíba; Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC); Sistemas de Informação Geográfica (SIG)

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: