Discussão dos limites das propriedades térmicas dos fechamentos opacos segundo as normas de desempenho térmico brasileiras

Camila Carvalho Ferreira, Henor Artur de Souza, Eleonora Sad de Assis

Resumo


As normas de desempenho térmico de edificações têm como um de seus objetivos avaliar a envoltória da edificação, identificando aquelas edificações que são adequadas e que irão garantir um desempenho mínimo no qual seus usuários possam sentir-se em conforto. Atualmente, estão em vigor no Brasil duas normas que abordam o desempenho das edificações: a NBR 15220 (2005) e a NBR 15575 (2013). Alguns estudos apontam inconsistências nessas normas, principalmente no que se refere aos valores-limite estabelecidos para as características termofísicas das paredes e coberturas. O objetivo deste trabalho é avaliar o conforto térmico de uma edificação residencial multifamiliar adotando os valores-limite de Mahoney, comparando os resultados com os obtidos a partir dos valores normativos para cada uma das zonas bioclimáticas. A análise foi realizada por meio de simulações no EnergyPlus© para o período de 1 ano em 24 cidades brasileiras. Os resultados indicaram a necessidade de revisão, principalmente dos valores adotados para a capacidade térmica das paredes e para a transmitância térmica e a absortância solar das coberturas da norma NBR 15220. Além disso, há a necessidade de rever valores da capacidade térmica das paredes e da capacidade térmica e da absortância solar das coberturas no caso da norma NBR 15575.


Palavras-chave


Simulação de desempenho térmico; normas de desempenho térmico; propriedades termofísicas da envoltória

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: