Caracterização da qualidade acústica de salas de aula para prática e ensino musical

Erasmo Felipe Vergara, Fernanda Marros, Stephan Paul

Resumo


O músico necessita perceber adequadamente o som nos recintos destinados ao estudo e prática musical, o que é possível quando estes locais estão acusticamente preparados e permitem o desenvolvimento e aprimoramento da percepção sonora musical. Neste trabalho três salas de estudo e três salas de aula coletiva, destinadas ao ensino e prática de Música de uma universidade, foram caracterizadas acusticamente através da opinião dos músicos usuários e de medições da sua resposta impulsiva. As salas descritas pelos músicos como secas tiveram, nas bandas de frequência de oitava de 500 a 1000 Hz, um Tempo de Reverberação em torno de 0,3 segundos, entre 14 e 22 dB de Clareza e entre 88% a 96% de Definição. As salas caracterizadas como reverberantes tiveram um tempo ao redor de 1,5 segundos, Clareza de 1 dB e Definição de 40%. A opinião dos músicos permitiu compreender as preferências da qualidade acústica das salas e as informações fornecidas pelos músicos se mostraram coerentes com os dados das medições.


Palavras-chave


Ensino de Música; Tempo de Reverberação, Qualidade Acústica.

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: