Habitação de Interesse Social rural na região metropolitana de Maringá, PR: avaliação pós-ocupação

Fábia Rosas Moreira, Ricardo Dias Silva

Resumo


Este artigo apresenta um estudo do projeto arquitetônico da unidade de habitação do programa Vila Rural (VR), implantado no estado do Paraná entre os anos de 1995 e 2002. O método utilizado foi a avaliação pós-ocupação (APO), e teve como instrumentos: walkthrough, entrevistas, questionário e medições físicas, por meio dos quais foi possível obter informações que dizem respeito à real apropriação que as famílias de moradores rurais fizeram de suas unidades com o passar do tempo, sendo observadas alterações significativas feitas em suas residências. A maioria dos moradores alteraram suas unidades de forma a quase não mais ser possível a identificação do projeto inicial. Os resultados apontam quais ambientes sofreram alterações, como a planta evoluiu em área e a técnica construtiva empregada nessas reformas. A metragem quadrada por morador obteve um grande acréscimo de seu valor. Assim, é possível afirmar que o projeto arquitetônico original e o programa habitacional não atenderam as reais necessidades dos usuários ao não considerarem seu modo de vida e as especificidades da moradia rural.


Palavras-chave


Habitação de Interesse Social Rural; Avaliação Pós-Ocupação; Programa Vila Rural.

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2017 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: