Uso de agregado leve de EVA em contrapiso argamassado para isolamento ao ruído de impacto em edificações residenciais

Bernardo Fonseca Tutikian, Letícia Kauer Zuchetto, Rodrigo Périco de Souza, Maria Fernanda Nunes de Oliveira

Resumo


O copolímero etileno acetato de vinila (EVA) é largamente utilizado na indústria calçadista. Entretanto, a geração de resíduos no processo de fabricação é bastante significativa. Com a implementação da norma de desempenho, NBR 15575, os projetos de construções habitacionais devem atender aos níveis de desempenho exigidos. Dentre os requisitos prescritos pela norma está a isolação ao ruído de impacto entre pisos, a qual pode ser otimizada com a utilização de materiais de baixa massa específica. Nesse contexto, este artigo visa desenvolver uma argamassa leve, a partir da incorporação de EVA proveniente da indústria calçadista, a ser utilizada como contrapiso para isolamento acústico. Para tanto, fez-se um estudo por meio de ensaios de resistência à compressão e à tração, bem como nível de pressão sonora de impacto padronizado ponderado, realizado em câmara normatizada. Foram desenvolvidos cinco traços, com proporções de 20%, 40%, 60%, 80% e 100% de substituição da agregado miúdo por EVA, além do contrapiso convencional. Foram moldadas placas de 1 m² de contrapiso leve, e uma amostra representativa do tamanho da laje com 16 m2, as quais diferiram em 2 dB para o isolamento acústico. O traço com melhor desempenho proporcionou uma redução de 9 dB em relação ao contrapiso convencional, mostrando ser eficaz para utilização como isolante acústico.


Palavras-chave


Resíduos de EVA; Ruído de impacto; Isolamento acústico

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2017 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: