SIG na avaliação de áreas para ocupação urbana de João Pessoa - PB

Vânia Lima Nascimento, Eduardo Rodrigues Viana de Lima, Celso Augusto Guimarães Santos

Resumo


As potencialidades e restrições das áreas destinadas à ocupação urbana de João Pessoa/PB foram avaliadas a partir da elaboração e análise de documentos cartográficos em formato numérico e temático, tendo como base a adequabilidade do meio físico em função das características naturais e urbanísticas, através de metodologias utilizando Sistemas de Informações Geográficas (SIG’s). Na avaliação das áreas favoráveis à ocupação, a base de dados foi representada pelos critérios: declividade, materiais inconsolidados, substrato rochoso, profundidade do lençol freático, distância das áreas adensáveis e restrições ambientais. A lógica booleana foi utilizada na modelagem dos dados de variação espacial abrupta e a lógica fuzzy na modelagem dos dados de variação espacial contínua. Como resultados, foram gerados mapas na forma de superfície contínua, com graus de aptidão à ocupação urbana variando de 0 (inapto) a 1 (apto). Os resultados mostraram que no município de João Pessoa/PB, da área total de 208,25 km2, cerca de 40% foi considerada inapta para ocupação urbana.

Palavras-chave


Ocupação urbana; Sistemas de informações geográficas.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: