Avaliação da adição de cinzas do bagaço de cana-de-açúcar em argamassas mistas

Autores

  • Tainara Rigotti de Castro Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus de Campo Mourão
  • Carlos Humberto Martins Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Palavras-chave:

Cinza leve, Cinza pesada, Argamassa, Substituição parcial, Bagaço de cana-de-açúcar

Resumo

Este trabalho apresenta uma análise do efeito da adição de cinzas do bagaço de cana-de-açúcar (SCBA) em argamassas mistas adotando-se o traço, em volume, 1:2:9 (cimento:cal:agregado miúdo). As cinzas foram caracterizadas em relação à distribuição de partículas, à atividade pozolânica, à composição química, à massa específica, ao teor de umidade e ao teor de perda ao fogo. Posteriormente, foram produzidas argamassas com relação água-cimento constante (2,64), com substituição parcial de agregado miúdo pela cinza pesada do bagaço de cana-de-açúcar, com diferentes teores de substituição (0%, 5%, 10%, 15% e 20%), em massa. Entre estes foi selecionado um traço, tendo em vista que suas características não passaram a ter desvantagens significativas, a fim de fazer a substituição de 7,5% de cimento por cinza leve do bagaço de cana-de-açúcar. As argamassas foram caracterizadas no estado fresco quanto a retenção de água, densidade de massa e teor de ar incorporado, e no estado endurecido quanto a coeficiente de capilaridade, resistência à tração na flexão e compressão axial e módulos de elasticidade longitudinal e flexional. A análise dos resultados mostrou que as cinzas podem ser incorporadas às argamassas sem que estas sofram significativas alterações em suas propriedades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainara Rigotti de Castro, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus de Campo Mourão

Departamento de Engenharia de Produção

Carlos Humberto Martins, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Departamento de Engenharia Civil

Downloads

Publicado

2016-05-25

Edição

Seção

Artigos