Desempenho térmico de envoltórias vegetadas em edificações no sudeste brasileiro

Carla Matheus, Fernando Durso Neves Caetano, Denise Damas de Oliveira Morelli, Lucila Chebel Labaki

Resumo


A avaliação do desempenho térmico de edificações que utilizam coberturas verdes, paredes vivas ou paredes verdes como elemento de proteção da envoltória é um campo de grande importância para os profissionais de arquitetura e engenharia, por minimizar o ganho de calor, proporcionar melhor condição térmica e aprimorar seu desempenho. Este trabalho apresenta três diferentes estudos de desempenho térmico com revestimentos vegetais: 1) um estudo de caso com cobertura verde, 2) um estudo experimental com parede viva, e 3) um estudo de caso com parede verde, todos com medições comparativas e simultâneas entre superfícies expostas e protegidas pelo verde. Os parâmetros medidos foram temperatura, umidade relativa, velocidade do ar, temperatura radiante média e temperatura das superfícies internas e externas das envoltórias. Tais análises levaram à conclusão de que o uso da vegetação como elemento de proteção em coberturas e fachadas atua positivamente sobre os fluxos de calor na envoltória, representando uma importante ferramenta para o controle térmico passivo de altas temperaturas no interior das edificações.


Palavras-chave


conforto térmico; vegetação; cobertura verde; parede viva; parede verde

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: