Contribuição à gestão de riscos no processo de projeto de incorporadoras de médio porte

Felipe de Souza Pinto Barreto, Paulo Roberto Pereira Andery

Resumo


A melhoria do processo de projeto de empresas construtoras leva à necessidade de introdução de mecanismos de gestão de riscos desde a fase de concepção dos empreendimentos. Nesse sentido, o artigo apresenta os resultados de pesquisa que teve como objetivo mapear o processo de projeto de empresas incorporadoras e construtoras de médio porte, identificando quais são as atividades no processo de projeto que impactam na gestão de riscos. A análise do processo de projeto usou como referencial as ações propostas na ISO31000 e no PMBOK. Uma vez mapeadas as atividades associadas à gestão de riscos, as mesmas foram hierarquizadas, do ponto de vista de seu impacto na redução de riscos, a partir dos critérios de priorização estabelecidos pelo Project Definition Rating Index – PDRI, do CII. A pesquisa se desenvolveu por meio de estudos de caso múltiplos, realizados em três empresas de médio porte. As fontes de evidências envolveram análise de documentos e projetos, entrevistas e observação direta de rotinas de trabalho. Os resultados apontam para o fato de que as empresas não possuem mecanismos adequados para a gestão de riscos na fase de concepção, e esses mecanismos concentram-se, sobretudo, na etapa de análise de viabilidade econômica dos empreendimentos. A explicitação das ações envolvidas com a gestão de riscos pode ser um primeiro passo para que as empresas implementem modelos de gestão de riscos nos estágios iniciais de desenvolvimento dos empreendimentos. 


Palavras-chave


gestão do processo de projeto; gestão de riscos; incorporação imobiliária

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: