Eliminação de vazamentos em redes externas no contexto de programas de uso racional da água – Estudo de caso: Universidade de São Paulo

Gisele Sanches da Silva, Humberto Oyamada Tamaki, Renan Silva Loureiro, Orestes Marraccini Gonçalves

Resumo


A preocupação com a eliminação de vazamentos em redes externas é grande em função do volume de água perdido e da possibilidade de comprometimento da saúde das populações. O impacto no consumo e nos resultados de um Programa de Uso Racional da Água (PURA) justifica a importância da gestão dessas redes. Em sistemas em operação, deve-se detectar e eliminar os vazamentos, além de manter o caráter permanente da gestão da demanda de água. Mas deve-se trabalhar também na minimização da ocorrência dos vazamentos, avaliando-se sistemicamente e atuando sobre fatores como a qualidade dos materiais empregados, do projeto, da execução e manutenção, e da operação (incluindo o gerenciamento das pressões). A utilização de instrumentos de gestão, a determinação de procedimentos e a utilização de equipamentos de detecção atuam de forma decisiva na detecção dos vazamentos. A eliminação, por sua vez, requer uma solução sistêmica no caso de sistemas mais complexos, incluindo uma fase de planejamento das ações. Como estudo de caso, apresenta-se neste trabalho a Universidade de São Paulo (USP) – cuja redução do consumo de água com a implementação do PURA-USP foi de 43% – e, em particular, um exemplo de gestão das redes no qual se obteve uma redução de 74% do consumo de água.

Palavras-chave


Uso racional da água; Gestão de redes externas; Vazamentos

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: