Identificação, mensuração e caracterização das perdas por transporte em processos construtivos

Cristina Toca Pérez, Dayana Bastos Costa, Jardel Pereira Gonçalves

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar o processo de identificação, mensuração e caracterização das perdas por transporte nos fluxos físicos de processos construtivos, considerando suas incidências, tempos, causas e consequências. A abordagem metodológica adotada foi Design Science Research, desenvolvida a partir de dois estudos de caso em processos ainda poucos empregados no Brasil, quais sejam, revestimento com argamassa projetada e Light Steel Frame. Esses estudos foram conduzidos a partir das etapas de identificação dos fluxos físicos, identificação da distribuição dos tempos dos trabalhadores e caracterização das perdas por transporte. Múltiplas fontes de evidências, ferramentas e técnicas foram utilizadas para a organização dos eventos de perda por transporte, associados a suas causas e consequências. Os resultados obtidos indicaram que a maior parte das perdas por transporte foram ocasionadas por problemas de mobilidade dentro do canteiro. Problemas causados pela falta de equipamentos apropriados foram os que mais perda de tempo ocasionaram. A redução das condições de segurança e a necessidade de um novo transporte foram as principais consequências observadas. As principais contribuições deste estudo estão relacionadas ao maior entendimento da natureza das perdas por transporte, à adoção de ferramentas e indicadores para a caracterização das perdas por transporte do ponto de vista de sua incidência e tempos, bem como uma proposta de classificação das principais causas e consequências para a caracterização dessas perdas.


Palavras-chave


construção enxuta; perdas na construção; perdas por transporte; fluxos físicos

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: