Avaliação da resistência ao fogo de paredes maciças de concreto armado

Autores

  • Fabrício Longhi Bolina Unisinos
  • Gustavo Luis Prager Unisinos
  • Eduardo Rodrigues Unisinos / Corpo de Bombeiros RS
  • Bernardo Fonseca Tutikian Unisinos

Palavras-chave:

Resistência ao fogo, Desempenho, Sistemas de Vedação

Resumo

O desempenho das construções está em evidência no Brasil, principalmente após a aprovação da Norma de Desempenho, a ABNT NBR 15575: 2013. Esta norma remete a necessidade dos sistemas construtivos de atender, dentre outros, a níveis mínimos de segurança contra incêndio. O intento deste artigo é estudar o potencial de aplicação na construção civil de sistemas de vedação vertical de concreto armado em termos de resistência ao fogo. Através de protótipos ensaiados em escala real (3,15 x 3,00 m) em um forno vertical normatizado, foram analisadas duas espessuras de paredes de concreto armado maciço, de 10 e 14 cm, com um mesmo traço, observando o comportamento em termos de isolamento térmico, estanqueidade e estabilidade. Evidenciou-se que as amostras atenderam as condições aplicáveis para até 120 minutos de ensaio, com a de 14 cm mostrando melhores índices de isolamento térmico e estanqueidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício Longhi Bolina, Unisinos

Pesquisador do itt Performance  - Instituto Tecnológico de Desempenho para Construção Civil -mestrando no Mestrado de arquitetura e urbanismo.

Gustavo Luis Prager, Unisinos

Pesquisador do itt Performance  - Instituto Tecnológico de Desempenho para Construção Civil -

Eduardo Rodrigues, Unisinos / Corpo de Bombeiros RS

Pesquisador do itt Performance  - Instituto Tecnológico de Desempenho para Construção Civil - e professor do curso de engenharia civil da Unisinos.

Bernardo Fonseca Tutikian, Unisinos

Coordenador do itt Performance  professor do Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil da Unisinos.

Downloads

Publicado

2015-08-26

Edição

Seção

Artigos