Compósitos cimentícios reforçados com fibras de eucalipto puras e tratadas com tetraetilortossilicato (TEOS 98%)

Alessandra Buss Tessaro, Margarete Regina Freitas Gonçalves, Darci Alberto Gatto, Edilson Nunes Pollnow, Neftali Lenin Villarreal Carreño, Rafael de Ávila Delucis

Resumo


O presente trabalho apresenta a obtenção de maior flexibilidade e elasticidade de uma matriz de cimento Portland de alta resistência inicial (CPV) adquirida a partir da adição de fibras de eucalipto puras e tratadas com tetraetilortossilicato TEOS 98%. As fibras utilizadas foram caracterizadas quanto à morfologia, através de microscopia óptica e com o emprego do software Anatomic MIPro, e quanto à absorção de água, para a verificação da eficiência da impregnação do TEOS 98%. Para a obtenção dos compósitos foram formuladas massas de cimento com adição de fibras de eucalipto puras e tratadas nos teores de 2%, 5% e 10% em massa. Os compósitos foram caracterizados quanto a absorção de água, porosidade aparente e módulo de elasticidade (MOE) a partir da resistência à flexão a três pontos. A análise foi comparativa entre os compósitos de cimento-fibras de eucalipto e uma massa pura de cimento Portland de alta resistência inicial. Os resultados mostraram que os maiores valores de reforço foram obtidos no compósito aditivado com 2% de fibra de eucalipto tratada com TEOS 98%, visto que neste se obtiveram os maiores MOE, caracterizando maior controle de fissuras e de absorção de energia após a fratura da matriz de cimento.


Palavras-chave


fibras de eucalipto, compósito cimentício, tratamento superficial, TEOS, reforço mecânico.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: