Análise de comportamento térmico de HIS térreas unifamiliares em Santa Maria, RS

Giane de Campos Grigoletti, Gabriela Inês Linck

Resumo


Muitos estudos sobre habitação para a população de baixa renda têm sido desenvolvidos recentemente, apontando problemas similares em distintos países. A adoção de soluções não adequadas ao clima é uma causa para o baixo desempenho térmico. Este artigo apresenta uma análise de desempenho térmico de habitações de interesse social (HIS) construídas na Zona Bioclimática 2, sul do Brasil, pelo levantamento da satisfação de usuários. O desempenho térmico foi determinado por coeficientes globais de ganhos e perdas de calor, condensação sobre superfícies internas e assimetria da radiação térmica. A satisfação foi apurada com a aplicação de questionários, duas vezes por semana, em janeiro, fevereiro e julho de 2012, pela escala de valores proposta pela ISO 7730. Quando da aplicação dos questionários, foram medidas simultaneamente as temperaturas interna e externa das habitações. Verificaram-se o baixo desempenho térmico e a inadequação do envelope da edificação ao clima. A cobertura é o elemento que mais contribui para o baixo desempenho térmico. Os usuários consideraram suas casas mais desconfortáveis no verão, revelando maior tolerância ao frio. Durante as entrevistas, temperaturas da ordem de 39 ºC no verão e de 8 ºC no inverno foram registradas no interior das habitações no momento das entrevistas.


Palavras-chave


HIS; Desempenho térmico; Conforto térmico

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: