Comparação de desempenho hidrológico de sistemas de infiltração de água de chuva: poço de infiltração e jardim de chuva

Ricardo Prado Abreu Reis, Marina Sangoi de Oliveira Ilha

Resumo


A ocupação de áreas urbanas produz impactos significativos no equilíbrio do balanço hídrico das cidades. Como consequência da impermeabilização de áreas edificadas tem-se o aumento do escoamento superficial, que ocasiona maior frequência de cheias urbanas. Visando diminuir o impacto ocasionado pela ocupação, soluções técnicas compensatórias, fundamentadas em técnicas de infiltração de água pluvial, vêm sendo amplamente propostas para os projetos de sistemas prediais. Este trabalho objetiva comparar o desempenho hidrológico de dois sistemas de infiltração no lote: um jardim de chuva e um poço de infiltração. Para tanto, foram monitoradas as vazões de entrada, o volume infiltrado e o volume extravasado durante eventos de chuva simulados. Os sistemas de infiltração de água foram implantados em uma área experimental, e o monitoramento dos parâmetros foi feito por meio de sensores de nível de água e medidores de vazão de alta precisão. Assim, foi possível construir os hidrogramas de saída dos sistemas e mensurar a parcela de infiltração de água durante a operação deles. Como resultado avaliou-se a relevância de se considerar a parcela de infiltração no dimensionamento dos sistemas de infiltração de água de chuva. Além disso, observaram-se um melhor desempenho de amortecimento de pico de vazão do hidrograma no jardim de chuva e maior eficiência de redução de volume escoado por parte do poço de infiltração.

Palavras-chave


Drenagem na fonte; Poço de infiltração; Jardim de chuva

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: