Identificação de práticas de gestão da segurança e saúde no trabalho em obras de construção civil

Marcelle Engler Bridi, Carlos Torres Formoso, Eugenio Pellicer, Fabiana Fabro, Maria Encarnacion Viguer Castello, Marcia Elisa Soares Echeveste

Resumo


O setor da construção civil apresenta índices de acidentes de trabalho mais elevados em relação à maioria dos demais setores industriais. Melhorias nas práticas atuais de gestão da segurança e saúde no trabalho (SST) podem trazer benefícios como a preservação da vida humana e o aumento da competitividade das empresas no mercado com a redução dos custos decorrentes de acidentes, multas e embargos. Este artigo apresenta um levantamento e uma avaliação do grau de implementação das práticas de gestão em SST e a identificação das dificuldades na implementação destas práticas e no cumprimento das normas, na perspectiva dos responsáveis pela gestão da segurança em empresas construtoras. Os dados foram coletados através da realização de uma survey, com questionários aplicados nos canteiros de obra de 40 empresas do segmento de edificações residenciais de Porto Alegre (RS). Estes dados foram comparados com os resultados de uma survey similar realizada na Espanha com 20 empresas construtoras. Para analisar e classificar as práticas utilizaram-se técnicas estatísticas de análise de componentes principais e múltiplas respostas. Foram criadas cinco categorias de práticas de gestão da SST, sendo analisadas as práticas individuais mais utilizadas na amostra de empresas. Faz-se também uma comparação entre as categorias de práticas mais utilizadas e a percepção de importância por parte dos gerentes.


Palavras-chave


Segurança e saúde no trabalho; Melhores práticas; Gestão; Construção civil

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: